O efeito da comunicação na área da saúde em números

POR LIVANCE

9 de setembro de 2019
Compartilhe:

Pesquisa aponta como fazer marketing pode alavancar o número de pacientes do seu consultório

Uma das maiores preocupações dos profissionais da área da saúde é abrir seu consultório e não conseguir gerar um fluxo de paciente que permita que ele se dedique a esta atividade. Por isso, muitos recorrem a ações de comunicação e marketing, seja através de profissionais da área, ou por vídeos e cursos, tentando atuar de maneira autônoma.

Muitos também acreditam que fazer ações de marketing só trará descrédito a sua profissão, transformando-a em algo mercantilista, ou até num simples comércio. Para tentar elucidar um pouco mais este cenário, realizamos uma pesquisa, que foi respondida por mais de 100 dos nossos membros da Livance no mês de agosto e a partir de agora veremos importantes insumos que farão você repensar na maneira como lida com a divulgação do seu trabalho:

A maioria ainda não faz ações de comunicação:

De acordo com nossa pesquisa, 62% dos nossos membros ainda não fizeram nenhuma ação de marketing desde que começaram a atuar em consultório particular.  Isso acontece pois mais de 41% dos respondentes apontam que a falta de conhecimento é o grande impeditivo para começar alguma ação; outros 30% têm medo de que alguma ação de marketing possa infringir as regras do CRM/CFM ou dar um aspecto mercantilista a profissão. A falta de tempo, os custos de uma ação, a timidez e falta de um diferencial são outras questões mencionadas como respostas

Outro ponto que merece destaque é que dentre os membros da Livance que fizeram alguma ação de comunicação ou marketing, 71% mantiveram alguma estratégia ativa por apenas um mês, e isso é um tempo que não permite nenhuma conclusão ou aprendizado sobre o que foi feito.

O que está sendo feito:

74% dos respondentes procuram fazer ações de marketing no Instagram, o que apesar de ser atualmente a rede social que mais cresce no mundo, e muito provavelmente a mais utilizada por eles, ela é completamente associada a imagens e possuem uma segmentação pouco assertiva, de maneira que poderá entregar os anúncios potencialmente para um público que possui baixa afinidade com sua especialidade, fazendo com que seu investimento não tenha o resultado esperado.

27% disseram fazer ações no Google comprando palavras chave e, cruzando estes dados com o volume de atendimento na Livance, notamos que quem atua com Adwords tem uma média de atendimento mensal 110% maior comparado a quem faz apenas Instagram. Isso acontece pois trata-se de uma mídia de intenção onde seu investimento será só consumido por um público que está buscando algo relacionado a sua especialidade, evitando dispersão ou a vinda de tráfego desqualificado.

Chama atenção também o fato de apenas 14% da base fazer alguma ação em agregadores como Doctoralia e Boa Consulta. Com 16 milhões de visitantes ao mês procurando por serviços na área da saúde, o canal tem potencial para ser um importante gerador de pacientes, quando bem utilizado. Tornar-se referência na sua especialidade, respondendo as dúvidas e gerando conteúdo é vital para melhorar seu posicionamento e ter  mais visibilidade.

Não é preciso investir muito!

78% das pessoas que fazem alguma ação de marketing investiram um valor inferior a R$500/Mês. Este valor está muito relacionado às ações no Instagram que podem ser feitas de maneira fracionada, ainda que haja dispersão como explicado anteriormente, porém, é possível investir essa quantia em outros canais, como o Google e obter resultados interessantes. Por se tratar de palavras geralmente específicas e de baixa concorrência, o custo por clique costuma ser baixo, trazendo um grande volume de clientes qualificados através do Google Ads

É preciso ter paciência:

De acordo com a base da Livance, os 50 profissionais com maior número de consultas nos nos últimos 15 meses cresceram o volume de horas mensais de atendimento ao longo do tempo em 123%, como pode ser visto no gráfico abaixo :

Entre os diversos fatores que ajudam esse cenário destacam-se o fato de que permanecer na Livance auxilia na construção de um Network que permite a indicação de pacientes por outros profissionais, além do tempo ser um fator imprescindível para que ações de marketing gerem o resultado esperado.Também é importante reforçar que construir um consultório de sucesso requer tempo independentemente das ações que realizar.

Os números são claros: Marketing e comunicação são importantes

Por mais que veja números e sugestões, no fim das contas você deve estar se perguntando: Quanto melhora a ocupação do meu consultório fazendo ações de comunicação? E é por isso que a Livance fez uma comparação entre o volume mensal de atendimento de quem faz ações de comunicação e quem ainda não realiza nada e os resultados são contundentes:

Membros que fazem alguma ação de marketing possuem um volume de atendimento 3 vezes maior comparado a quem ainda não faz nada. Além disso, um outro dado que reforça este argumento é que 8 dos 10 profissionais que mais atendem na Livance tem ações contínuas de comunicação como forma de divulgar seu consultório.

Todas essas informações servem para que haja uma reflexão na área da saúde para uma saída onde seja possível divulgar seu serviço e construir um mecanismo de marketing e comunicação, sem que infrinja as diretrizes do CRM/CFM, não incida num grande investimento ou que faça você parecer um produto.  A Livance tem uma série de exemplos reais e, frequentar nossos Coworkings interagindo com outros profissionais pode ser um excelente primeiro passo para que você também obtenha sucesso em seu consultório. 

Artigos relacionados

Cadastre-se e fique por dentro das novidades